Como as empresas lidarão com a formação dos trabalhadores no pós-pandemia

COMPARTILHE ESSA NOTICIA

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Não estava em nossos planos algo tão trágico como a Pandemia do Sars-Cov-2, que hoje teríamos mais de 170 mil famílias desfeitas por consequência do vírus.

A primeira mudança acredita-se que virá de nós, pessoas mais preocupadas com a qualidade de vida, preocupadas com a higienização dos locais públicos. E, sobretudo, sendo procuradas por organizações que possibilitam o home officer.

Neste novo cenário de profissão e empresa, atividades de desenvolvimento, treinamento, gerenciamento de conflitos serão profissões destacadas e procuradas.

 

Conheça as possibilidades de Educação Corporativa para a sua empresa

 

Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Cushman e Wakefield, o home office já caiu nas graças de líderes e gestores. Para 84,4% dos líderes entrevistados, o trabalho remoto é classificado como uma experiência totalmente positiva ou como uma prática que tem mais pontos positivos do que negativos. Somente 15,6% têm mais críticas do que elogios ao trabalho à distância ou o consideram como experiência unicamente negativa.

A demanda por profissionais com boa formação, fluência digital, domínios de novos conhecimentos de Tecnologia era prática do mercado. De agora em diante, com a insuficiência nas organizações, elas precisarão buscar estas pessoas.

Não seria mais prudente capacitar as habilidades de seus funcionários?  

A formação on-line, tem se mostrado mais assertiva. Menos custo, mais efetividade e mais eficiência operacional.

A empresa que decidir por instruir seu funcionário sairá com larga vantagem das demais, terá pessoas mais qualificadas e requalificadas  e com mais  condições de vencer o desafio que nos foi posto nesta pandemia. 

 

Vamos juntos?

 

Converse com um de nossos especialistas.